No livro O Perfume, de 1985, Patrick Süskind definiu o aroma como uma identidade. O protagonista, Jean-Baptiste, estava acostumado a passar despercebido por todos. Com o olfato apurado, e obcecado por cheiros, ele descobre que é inodoro e vê no perfume a primeira possibilidade de ser notado. Assim, cria um perfume considerado perfeito. Para ele, o odor tinha uma influência muito grande na forma como as pessoas percebem o outro.

A escolha de um perfume não diz respeito apenas ao gosto pessoal, mas também ao que combina com a pele. Hábitos alimentares, genética e o quanto uma pessoa transpira influenciam no cheiro dela, e, consequentemente, na fragrância usada. “Nunca compre um perfume baseado no cheiro que fica em outra pessoa”.

Uma fragrância para cada momento

Noite: se a ideia é que o perfume dure muitas horas, as melhores fragrâncias são aquelas elaboradas com ingredientes mais densos, como madeiras, resinas, flores nobres e também as opções gourmet, com notas de frutas adocicadas, chocolate ou baunilha. Como a fixação é maior, a evaporação é mais lenta.

Dia: as colônias à base de ervas aromáticas, como lavanda ou alecrim; ou ainda as cítricas, como laranja, bergamota ou limão, são leves e suaves, evaporando mais rápido. Vale a pena também apostar nas fragrâncias que combinam flores e frutas.

Inverno: o clima mais frio permite o uso de perfumes mais encorpados e quentes, como os amadeirados e orientais.

Balada: se a ideia é conquistar alguém, os melhores cheiros são os mais densos, com ingredientes orientais, especiarias, musk ou âmbar. Mas cuidado com a dose. Esses cheiros podem se tornar enjoativos demais.

Academia: devem-se evitar os perfumes mais doces, com ingredientes como baunilha e musk. O ideal é usar fragrâncias mais frescas, cítricas ou de lavanda, mais discretas.

Entrevista de emprego: a escolha do perfume ajuda a transmitir uma boa impressão a seu respeito. Evite os tipos mais doces e aposte nos florais mais suaves ou nos cítricos.

Prefira não usar perfumes: em maternidade, na casa de pessoas idosas ou perto de bebês. Uma opção, nesses casos, é escolher uma água de colônia, bem mais suave.